terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Transgressões





Transgressões

Todo mandato é minucioso e cruel
eu gosto das frugais transgressões
por exemplo inventar o bom amor
aprender nos corpos e em seu corpo
ouvir a noite e não dizer amém
traçar cada um o mapa da audácia
mesmo que nos esqueçamos de esquecer
é certo que a recordação nos esquece
obedecer cegamente deixa cego
crescemos somente na ousadia
só quando transgrido alguma ordem
o futuro se torna respirável
todo mandato é minucioso e cruel
eu gosto das frugais transgressões
( Mario Benedetti)

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

FRUTOS E FLORES


Meu amado me diz que sou como maçã cortada ao meio.
As sementes eu tenho é bem verdade.
E a simetria das curvas.
Tive um certo rubor na pele lisa que não sei se ainda tenho.
Mas se em abril floresce a macieira eu maçã
feita e pra lá de madura ainda me desdobro em brancas flores
cada vez que sua faca me traspassa.

Marina Colassanti

.



Não creias


Não creias nos meus retratos,
nenhum deles me revela,
ai, não me julgues assim!
Minha cara verdadeira
fugiu às penas do corpo,
ficou isenta da vida.
Toda minha faceiricee minha vaidade toda
estão na sonora face; naquela que não foi vista
e que paira, levitando,em meio a um mundo de cegos.
Os meus retratos são váriose neles não terás nunca
o meu rosto de poesia.Não olhes os meus retratos,
nem me suponhas em mim.

Gilka Machado.
.
.

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Ainda que...


"Ainda que suas mãos
nunca tenham deslizado
entre as minhas coxas,
nunca soube de outras
que me fizessem tremer.
Feito as dele...
Ainda que de sua língua
nunca tenha sentido a textura,
nunca soube de outra língua
que me deixasse completamente úmida.
Feito a dele...
Ainda que seu corpo o meu
não toque e que em sua cama
meu cheiro não frutifique,
dentro de mim, em tempo algum
existirá outro gozo
que não me faça lembrar seu nome..."
.
.






domingo, 11 de novembro de 2007

EU PRECISO DE VOCÊ



Eu preciso de você
Pra continuar sonhando.
Eu preciso de você
Pra continuar caminhando
Nesse chão
Onde a esperança
Está sempre presente.
Eu preciso de você
Me amando e querendo
Pra ter certeza
Que felicidade não é utopia.
Preciso de você
Alegrando meu dia,
Aquecendo minha noite,
Me enchendo de vida,
De sorrisos
E fantasias.
Preciso de você
Mas preciso agora
porque amanhã
Já não sei se saberei
Ser eu sem você

Rafael Albino

Hoje....


Hoje deitei-me ao lado da minha solidão.
O seu corpo perfeito, linha a linha,
derramava-se no meu, e eu sentia
nele o pulsar do próprio coração.

Moreno, era a forma das pedras e da lua.
Dentro de mim alguma coisa ardia:
a brancura das palavras maduras
ou o medo de perder quem me perdia.

Hoje deitei-me ao lado da minha solidão
e longamente bebi os horizontes.
E longamente fiquei até sentir
o meu sangue jorrar nas próprias fontes.

Eugénio de Andrade


.

Anjo!


Dentro de mim mora um anjo
Que não é de todo perfeito
Mas que enche minha vida de encanto
E às vezes mal cabe no peito.
Dentro de mim mora um anjo
Que mexe com todo meu ser
E sua presença em meu mundo
É minha razão de viver.
Dentro de mim mora um anjo
Que me cativa com o olhar
Me envolve com seus sorrisos
Me faz mil versos criar
E que se não existisse
Te juro!!!
Teria que inventar!
Dentro de mim mora um anjo
Você tem que conhecer
Ele é a pessoa mais linda
E que está agora
A me ler!!!
.

Longa Espera

Longa espera
Noites
e dias com a ansiedade
A cada momento
Me devorar...
Um aperto no peito
Um sorriso sem jeito
Uma doce saudade
Meu peito invade...
Olho a lua e vejo teu rosto
Alço minha mão para te tocar
Mas é em vão,
Não consigo alcançar...
Vejo o sereno caindo
Como gotas de prata
As folhas das arvores enfeitar
Estou só, e continuo a te esperar...
Ao longe ouço o piar dos pássaros
As águas do riacho a rolar
Vejo o reflexo da lua
Nas águas calmas se banhar
Tudo isso traz você de volta
Pois eu estou a lhe aguardar
Com o mesmo sorriso nos lábios
A mesma saudade no olhar...

Não sem intenção


NÃO SEM INTENÇÃO


Sobre teus ombros, asas
em teus olhos
longos dias de chuva
pingos no telhado
vidraças embaçadas
Corpos ensolarados
Clausuras optadas
Enluaradas de vida nova
Sobre teus ombros
Cavalguei
Brinquei de gente
Contei histórias
Pintei versos
Vesti estrelas
Sobre teus ombros
Me tornei mulher
Sobre teus ombros
Colei minhas asas
Pouco importa se me desfiz
Ganhei seus sonhos
Porque viajo agora
Sempre junto com você!

.

BRISA

BRISA
Você é meu sopro de vida, brisa terna e envolvente -
aragem leve e sentida roçando no corpo da gente!

É a cascata escondida, sussurrando bem baixinho,
dando o adeus da despedida ao correr pelo caminho!

É do campo a relva verde toda coalhada de flor,
que mata a fome e a sede do tão frágil
Beija Flor!

É a luz do sol poente escondendo na montanha...
deixando saudade na gente, mesmo antes que se ponha!
Você é o céu estrelado em noite de lua cheia...
é o amor mais amado, é fogo que incendeia!
.

domingo, 2 de setembro de 2007

Murmúrio - Cecília Meirelles

Traze-me um pouco das sombras serenas que as nuvens transportam por cima do dia!
Um pouco de sombra, apenas,
- vê que nem te peço alegria.
Traze-me um pouco a alvura dos luares
que a noite sustenta no teu coração!
A alvura, apenas, dos ares:
- vê que nem te peço ilusão.
Traze-me um pouco da tua lembrança, aroma perdido, saudade da flor! -
Vê que nem te digo - esperança! -
E que nem sequer sonho - amor!
.

O Saber e o Sentir


Já não pulamos mais no pescoço de quem amamos
e tascamos-lhe aquele beijo estalado ...
E assim, vamos ganhando tempo,
enquanto envelhecemos.
Nos damos conta que perdemos
também o brilho no olhar,
esquecemos os nossos sonhos,
deixamos de sorrir ...
perdemos a esperança.
Que sejamos racionais, mas lutemos por nossos sonhos ...
E, principalmente, que não digamos apenas ,
mas ajamos de modo que aqueles a quem amamos,
sintam-se amados mais do que saibam-se amados.

.
.


Sumi - Martha Medeiros


“Sumi porque só faço besteira em sua presença, fico mudo
quando deveria verbalizar, digo um absurdo atrás do outro quando
melhor seria silenciar, faço brincadeiras de mau gosto e sofro
antes, durante e depois de te encontrar.
Sumi porque não há futuro e isso não é o mais difícil de
lidar, pior é não ter presente e o passado ser mais fluido que o ar.
Sumi porque não há o que se possa resgatar, meu sumiço é
covarde mas atento, meio fajuto meio autêntico, sumi porque
sumir é um jogo de paciência, ausentar-se é risco e sapiência,
pareço desinteressado, mas sumi para estar para sempre do seu
lado, a saudade fará mais por nós dois que nosso amor e sua
desajeitada e irrefletida permanência.”

De cara lavada Martha Medeiros


De cara lavada Martha Medeiros

hoje me desfiz dos meus bens
vendi o sofá cujo tecido desenhei
e a mesa de jantar onde fizemos planos

o quadro que fica atrás do bar
rifei junto com algumas quinquilharias
da época em que nos juntamos

a tevê e o aparelho de som
foram adquiridos pela vizinha
testemunha do quanto erramos

a cama doei para um asilo
sem olhar pra trás e lembrar
do que ali inventamos

aquele cinzeiro de cobre
foi de brinde com os cristais
e as plantas que não regamos

coube tudo num caminhão de mudança
até a dor que não soubemos curar
mas que um dia vamos

sábado, 18 de agosto de 2007

Mania de Você

**Mania De Você**
Rita Lee
Meu bem você me dá
Água na boca
Vestindo fantasias, tirando a roupa
Molhada de suor
De tanto a gente se beijar
De tanto imaginar loucuras
A gente faz amor por telepatia
No chão, no mar, na lua, na melodia
Mania de vocêde tanto a gente se beijar
de tanto imaginar loucuras
Nada melhor do que não fazer nada
Só pra deitar e rolar com você


.
.

sábado, 4 de agosto de 2007

LIndo, lindo...

Quero ficar no teu corpo feito tatuagem,
Que é pra te dar coragem
Pra seguir viagem
Quando a noite vem.
E também pra me perpetuar em tua escrava,
Que você pega, esfrega, nega
Mas não lava.
Quero brincar no teu corpo feito bailarina,
Que logo se alucina,
Salta e te ilumina
Quando a noite vem.
E nos músculos exaustos do teu braço
Repousar frouxa,
murcha,
farta,
Morta de cansaço.
.
.
.
.

Todo o sentimento


Prometo te querer
Até o amor cair
Doente...Doente
Prefiro então partir
A tempo de poder
A gente se desvencilhar da gente
Depois de te perder
Te encontro, com certeza
Talvez num tempo da delicadeza
Onde não diremos nada
Nada aconteceu, apenas seguirei,
Como encantado ao lado teu...
(Chico Buarque)


"As tentações

ao contrário das oportunidades

sempre lhe darão

muitas segundas chances"
.
.

Sabe o quero agora


Tocando aqui


Entre por essa porta agora
e diga que me adora
você tem meia hora
pra mudar a minha vida
.

domingo, 29 de julho de 2007

VIDA E MORTE

Na certeza
de encontrar o que se busca
voa-se.
Na ânsia do encontro
sonha-se.
Na confiança das próprias possibilidades
vive-se.
Na dúvida do querer
recua-se.
Nos medos
que nos impedem
de voar,
de buscar,
de querer,
de viver
a cada momento
morre-se.


(Neuzamaria Kerner)

EU, O OUTRO E O DESEJO POR SI

Não quero a falta do coração do outro
Quero o outro sem o sexo na gaveta,
Quero a maleta aberta,
Quero o susto incerto,
E ainda quero o poeta.
Isso é tudo que quero,
Porque por hora, querer é tudo o que tenho.
Quando o querer for senhor
E o desejo puder exigir,
Aí sim, metade de mim pra você!
Metade de você pra mim!
Quem sabe esse desejo rude
Penetre esse coração inerte,
O desperte
E você se bote pra mim?
Do contrário, me calo
E aceito a voz do imaginário
A dizer...
Que o presente é a falta desse futuro em ti
.
.

quarta-feira, 25 de julho de 2007



O amor que procuro,
É um amor calmo e sem chamas muito ardentes,
Mas que queima no coração ao pensar nesse amor...
O amor que procuro,
Tem um pouco de maravilha e ao mesmo tempo tão calmo. Tem uma parte de mistério e surpresa,
Mas, é sempre previsível...
O amor que procuro,
Faz sempre questão de estar junto,
Mas não aprisiona se quer estar livre...
O amor que procuro há muito tempo,
Está distante, talvez próximo a chegar.
Está me procurando também, e tem toda calma para esperar...
O amor que procuro,
Chegará brevemente, mansamente, lentamente,
E saberá compreender toda distancia,
Toda saudade, toda espera que tivemos...
O amor que procuro, é especial,
Pode ser você,
Pode ser que eu seja o seu amor também...
O amor que procuro,
Será o melhor acontecimento,
Que vai revelar as emoções,
Despertar as alegrias reprimidas,
Fará brilhar os olhos
E deixar a boca dizer todas as palavras contidas...
O amor que procuro,
Mora já em meu coração,
Não conhece o rosto, mas já sente muitas saudades!


Grito por dentro das palavras


Meu amigo Poeta me enviou hoje essa beleza de poema e compartilho com vocês,...

redescubro segredos nosso
sem meio a antigas lembranças
que fogem da caixa de pandora
esquecida no fundo do armário
nas juras até então secretas
que fogem pela janela aberta,
estão todas as palavras
que não conseguimos salvar
do incêndio emocional
que queimou nossos sonhos
adolescentese ao abrir a janela dos meus dias,
descubro no que sobrou no fundo
da caixa de lembranças
que por mais frágil
que seja o sonho da madrugada,
ele sempre se renova ao amanhecer.

Ademir Antonio Baccado livro em preparo “Grito por dentro das palavras”


terça-feira, 24 de julho de 2007

Não nos contaram – Martha Medeiros

Hoje é o momento ideal pra falar de sacanagem.
Mas nada de ménage à trois, sexo selvageme práticas perversas, sinto muito.
Pretendo, sim, é falar das sacanagens que fizeram com a gente.
Fizeram a gente acreditar que amor mesmo, amor pra valer,só acontece uma vez, geralmente antes dos 30 anos.
Não nos contaram que amor não é acionado nem chega com hora marcada.
Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja,e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade.
Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vidamerece carregar nas costas a responsabilidade de completaro que nos falta: a gente cresce através da gente mesmo.Se estivermos em boa companhia, é só mais agradável.
Fizeram a gente acreditar numa fórmula chamada “dois em um”,duas pessoas pensando igual, agindo igual, que isso era que funcionava.
Não nos contaram que isso tem nome: anulação.
Que só sendo indivíduos com personalidade própriaé que poderemos ter uma relação saudável.
Fizeram a gente acreditar que casamento é obrigatórioe que desejos fora de hora devem ser reprimidos.
Fizeram a gente acreditar que os bonitos e magros são mais amados,que os que transam pouco são caretas,que os que transam muito não são confiáveis,e que sempre haverá um chinelo velho para um pé torto.
Só não disseram que existe muito mais cabeça torta do que pé torto.
Fizeram a gente acreditar que só há uma fórmula de ser feliz,a mesma para todos, e os que escapam dela estão condenados à marginalidade.
Não nos contaram que estas fórmulas dão errado, frustram as pessoas,são alienantes, e que podemos tentar outras alternativas.
Ah, nem contaram que ninguém vai contar.
Cada um vai ter que descobrir sozinho.
E aí, quando você estiver muito apaixonado por você mesmo,vai poder ser muito feliz se apaixonar por alguém.



Beijos


Paz e felicidade

.

.




segunda-feira, 23 de julho de 2007

Carvão Ana Carolina

Surgiu como um clarão
Um raio me cortando a escuridão
E veio me puxando pela mão
Por onde não imaginei seguir
Me fez sentir tão bem, como ninguém
E eu fui me enganando sem sentir
E fui abrindo portas sem sair
Sonhando às cegas, sem dormir
Não sei quem é você
O amor em seu carvão
Foi me queimando em brasa no colchão
E me partiu em tantas pelo chão
Me colocou diante de um leão
O amor me consumiu, depois sumiu
E eu até perguntei, mas ninguém viu
E fui fechando o rosto sem sentir
E mesmo atenta, sem me distrair
Não sei quem é você
No espelho da ilusão
Se retocou pra outra traição
Tentou abrir as flores do perdão
Mas bati minha raiva no portão
E não mais me procure sem razão
Me deixe aqui e solta a minha mão
E fui flechando o tempo, sem chover
Fui fechando os meus olhos, pra esquecer
Quem é você?

Mudar, ser feliz



Limpe seu astral,sua casa, suas idéias,
Sua auto-estima, seus relacionamentos, seus projetos.
Não tenha medo de mandar para o lixo o que não funciona mais,
aqueles sonhos que não se realizam,
aqueles projetos malucos do passado,
alguns relacionamentos que não deram em nada.
Troque o sentimento banal!
Troque o seu jeito de encarar a vida por algo mais leve,
mais light, menos sério, afinal de contas, o tempo não espera ninguém.
Esse papo de certinho, muito dentro das normas,
muito na linha, muito coitadinho, muito infeliz, já era!
Levante a cabeça e deixe pegar fogo
e causar a revolução que você precisa
e finalmente ser exageradamente FELIZ.



Otima semana



Beijao !!!!!!!!!



.

.

.

.

domingo, 22 de julho de 2007

Revelar - Zélia Duncan


Tudo aqui quer me revelar
Minha letra, minha roupa, meu paladar
O que eu não digo, o que eu afirmo
Onde eu gosto de ficar
Quando amanheço, quando me esqueço
Quando morro de medo do mar
Tudo aqui
Quer me revelar
Unhas roídas
Ausências, visitas
Cores na sala de estar
O que eu procuro
O que eu rejeito
O que eu nunca vou recusar
Tudo em mim quer me revelar
Tudo em mim quer me revelar
Meu grito, meu beijo
Meu jeito de desejar
O que me preocupa, o que me ajuda
O que eu escolho pra amar
Quando amanheço, quando me esqueço

Tristeza


Meus sentimentos de profunda tristeza e condolências a todos que perderam seus amigos e familiares no trágico acidente do avião da Tam, tão lamentável quanto indignante ter que aceitar esse fato... Aos gaúchos, principalmente... minhas lágrimas.
.
.
.

sábado, 21 de julho de 2007

Tenho Tanto Sentimento



Tenho tanto sentimento
Que é freqüente persuadir-me
De que sou sentimental,
Mas reconheço, ao medir-me,
Que tudo isso é pensamento,
Que não senti afinal.
Temos todos que vivemos,
Uma vida que é vivida
E outra vida que é pensada,
E a única vida que temos
É essa que é dividida
Entre a verdadeira e a errada.
Qual porém é a verdadeira
E qual a errada, ninguém
Nos saberá explicar;
E vivemos de maneira
Que a vida que a gente tem
É a que tem que pensar.
Fernando Pessoa
E quem saberá a vida que é certa????
Beijo

Soneto do Amigo



Enfim, depois de tanto erro passado
Tantas realizações, tanto perigo
Eis que ressurge noutro o velho amigo
Nunca perdido, sempre reencontrado.
É bom sentá-lo novamente ao lado
Com olhos que contêm o olhar antigo
Sempre comigo um pouco atribulado
E como sempre singular comigo.
Um bicho igual a mim, simples e humano
Sabendo se mover e comover
E a disfarçar com o meu próprio engano.

O amigo: um ser que a vida não explica
Que só se vai ao ver outro nascer
E o espelho de minha alma multiplica



(Vinicius de Moraes)

Feliz Dia do Amigo!!!!

Beijos!

Ro

domingo, 15 de julho de 2007

VIESTE - IVAN LINS

Vieste na hora exata,
com ares de festa e luas de prata;
Vieste com encantos, vieste,
com beijos silvestres colhidos pra mim;
Vieste com a Natureza,
com as mãos camponesas plantadas em mim;
Vieste com a cara e a coragem, com malas,
viagens pra dentro de mim, meu amor;
Vieste à hora e a tempo,
soltando meus barcos e velas ao vento;
Vieste me dando alento,
me olhando por dentro velando por mim;
Vieste de olhos fechados,
num dia marcado sagrado pra mim...

(Ivan Lins)
.

.

segunda-feira, 9 de julho de 2007


Femininamente mulher, com fases e momentos, erros e acertos, dúvidas e certezas.
Eis me aqui!!!
Beijo e feliz semana!!!

sábado, 7 de julho de 2007


A cor da paixão a gente inventa,
é cor sem definição.
Pode ser cinza, pode ser azul,
pode ser rosa ou não ter cor nenhuma.
Pode ser negra como noite, clara como dia.
A paixão clareia,faz os ponteiros caminharem lentos,
"Tanto mata como engorda, feito desgosto de filha".
A paixão é arma, faca de ponta, faca amolada, corta, une.
É sagrada, como o fruto do trabalho, remove montanhas.
A paixão não tem cor, não.
A paixão antes de tudo é um passo para o abismo,
"um louco correndo em círculos."
A paixão é pathos. A paixão é cura.
A paixão é o medo de ser livre para ser feliz,
o medo de amar,o medo de ser livre para ficar junto.
A paixão são todas as palavras, todos os significados.


Beijo apaixonado pela vida!!!!
.
.
.

sexta-feira, 6 de julho de 2007

Encontro de Damas

Seu olhar maduro e sutil
Sua boca úmida e vil
Palavras ternas e suaves
Movimentos delicados e agradáveis.
No seu olhar os desejos
No entrelaçar das mãos os anseios
Nas carícias toda a destreza
Em seu rosto reflete a beleza
Nesse encontro de sedução
Nossa pele exala paixão
E num êxtase de explosão
Volúpia, amor e tesão.
Nos lençóis em desalinho
Fazemos o nosso ninho
Nosso amor é imensurável
E nesse momento o responsável
por todo esse carinho.
.

QUERO... Tadeu


Quero o calor de uma amizade sincera.
O brilho de um sorriso solto em seu rosto.
Amar como quem nada da vida espera.
Sentir que somos tão iguais, embora o oposto.

Um homem e uma mulher que ama
E tem no coração amor sem fim
Saber que o meu nome chama
E vencer a distância, ter você perto de mim

Estar ao lado seu embora
Unidos desse jeito virtual
Poder enxugar seus olhos que chora
Te ver com um sorriso imenso e racional

Ser seu palhaço preferido
Ser seu amigo, em quem você acredita.
Ser muito mais que pai, ou um marido
Ser aquele que seu corpo e coração agita

Amigo a toda hora, e quando precisar
Amigo que acompanha os seus vôos rasos
Amigo que jamais se furta a contigo chorar
E contigo, de lágrimas, encher todos os vasos

Mas não quero que chores na minha presença
Embora sei, não posso retirar suas dores
Mas posso ajudar, que aumente a sua crença
De que a vida é feita, de mais de mil cores

Te emprestar meu colo, sem nada pedir
Te dar a minha mão, poder voar contigo
Perceber seus problemas e poder sentir
Que sou mais que um anjo, sou o seu amigo.

Delírio Olavo Bilac

Nua, mas para o amor não cabe o pejo
Na minha a sua boca eu comprimia.
E, em frêmitos carnais, ela dizia:
– Mais abaixo, meu bem, quero o teu beijo!
Na inconsciência bruta do meu desejo
Fremente, a minha boca obedecia,
E os seus seios, tão rígidos mordia,
Fazendo-a arrepiar em doce arpejo.
Em suspiros de gozos infinitos
Disse-me ela, ainda quase em grito:
– Mais abaixo, meu bem! – num frenesi
.No seu ventre pousei a minha boca,
– Mais abaixo, meu bem! –
disse ela, louca,
Moralistas, perdoai!

Obedeci....


.
.
.

O pouso da ave


Vens de longe eu sei,
em único vôo de chegada
ó ave rara,desfazendo o caminho trazedor
e por amor , bem sei,
não mais voltar.Vens em surdo e manso vôo/ brisa.
Antes, ventania/ tempestade, hoje calmaria.
E, sendo tu quase ave minha, voaste.
Vens em meu coração pousar
e me amar...tu vens sim, ó ave santa,linda e mansa.
Vens de tão longe, eu sei,altiva e bela ave rara
qual nuvem branca do céu,
lua clara,só para me ver e encantar meus sonhos
Vens de muito além de ti
e ao meu amor sentir,almiscarado vôo brando
caçando minh’alma.Vem meu amor,
ama-me do céu ao chão,e em qualquer estrada
porque, por ciúme e por amor,dar-te-ei abrigo
e quebrar-te-ei as asas,ó ave rara...vem...,fica!


Paulino Vergetti Neto


.

.

domingo, 1 de julho de 2007

Sou eu...sou ser

Com traços firmes e
pensamentos em acordo,
decoro minha alma com flores simples...
Percebo-as em minha individualidade única...
Acolho-me,em minhas realidades vividas e
sentidas que estão por vir...
Sou eu enquanto ser...
Sou ser enquanto vivo...

Nancy Moisés



E assim que me identifico,simplesmente única,no sentir,na presença e até na ausencia,na rotina ,no decidir,na tolerância e na inconstância,tudo isso faz de mim uma imperfeita mulher perfeita......
beijo
Rosane
.
.

Precisão

O que me tranquiliza é que tudo o que existe,
existe com uma precisão absoluta.
O que for do tamanho de uma cabeça de alfinete
não transborda nem uma fração de milímetro
além do tamanho de uma cabeça de alfinete.
Tudo o que existe é de uma grande exatidão.
Pena é que a maior parte do que existe
com essa exatidão nos é tecnicamente invisível.
O bom é que a verdade chega a nós
como um sentido secreto das coisas.
Nós terminamos adivinhando,
confusos, a perfeição.
Clarisse Lispector
.
.
.

Canção da torre mais alta


Que venha, que venha
A hora da paixão.
Tenho tido paciência,
Nunca esquecerei.
Temores e dores
Para os céus se foram.
E uma sede insana
Tolda as minhas veias.
Que venha, que venha
A hora da paixão.
Estou como o campo
Entregue ao olvido,
Crescido e florido
De joios, resinas,
Ao bordão selvagem
Das moscas imundas.
Que venha, que venha
A hora da paixão.


(Arthur Rimbaud)

De um modo ou de outro


"Estou atrás do que fica atrás do pensamento.
Inútil querer me classificar: eu simplesmente escapulo.
Gênero não me pega mais.
Além do mais, a vida é curta demais para eu ler
todo o grosso dicionário a fim de por acaso descobrir a palavra salvadora.
Entender é sempre limitado.
As coisas não precisam mais fazer sentido.
Não quero ter a terrível limitação de quem vive
apenas do que é possível fazer sentido.
Eu não: quero é uma verdade inventada.
Porque no fundo a gente está querendo desabrochar
de um modo ou de outro."


Clarisse Lispector
.
.


sábado, 30 de junho de 2007

Buquê


Ante o teu olhar
cheio de mãos,despetala-se meu coração
e minh’alma vira flor.
Borboletando algum jardim,
encontra cedo a primavera,
beijando o outono,cheio de amor.
E ante esse mesmo teu olhar
paro para pensar
e me refazer
por que se junta em mim
das flores tuas
o meu buquê

Paulino Vergetti Neto
.
.
.

"Eu quero um colo, um berço,
um braço quente em torno ao meu pescoço,
uma voz que cante baixo e pareça querer me fazer chorar.
Eu quero um calor no inverno,
um extravio morno de minha consciência e depois sem som,
um sonho calmo, um espaço enorme,
como a lua rodando entre as estrelas..."

Fernando Pessoa

.

.

PRÁ SER SINCERO

Eu era tão feliz
E não sabia, amor
Fiz tudo o que eu quis
Confesso a minha dor
E era tão real
Que eu só fazia fantasia
E não fazia mal
E agora é tanto amor
Me abrace como foi
Te adoro e você vem comigo
Aonde quer que eu vou
E o que passou, calou
E o que virá, dirá
E só ao seu lado, seu telhado
Me faz feliz de novo
O tempo vai passar
E tudo vai entrar no jeito certo de nós dois
As coisas são assim
E se será, será
Pra ser sincero, meu remédio é te amar, te amar
Não pense, por favor
Que eu não sei dizer
Que é amor tudo o que eu sinto longe de você



(Marisa Monte, Carlinhos Brown)
Feliz semana!!!!
beijo,
RO
.
.

segunda-feira, 25 de junho de 2007

Martha Medeiros - Jornal O Globo - 06/02/2005

Estive conversando com uma psicóloga que me disse que a maioria de suas pacientes sente uma culpa enorme em fantasiar a não ser que seja com o George Clooney ou algum outro objeto de desejo localizado a milhas de distância e, portanto, inalcançável. Já se tiverem uma alucinaçãozinha com o vizinho do andar de cima, correm pra igreja e não saem de lá sem uma sacola de penitências. Olho para o outro lado, onde está sentado um psiquiatra, e pergunto: isso é verdade? Ele confirma. Diz que a nossa cultura reprime até o pensamento. A imaginação é uma forma de pecado também. Não foram poucas as vezes em que me senti uma ET, mas ainda reluto em me mudar para Varginha e esperar que um disco voador me resgate. Em vez disso, teimo e fico aqui mesmo, tentando entender o planeta em que vivo. A cada dia me convenço que a infelicidade, a amargura, o tédio e as queixas diárias da maioria das pessoas são tesouros que elas preservam com o maior zelo. Sofrer lhes justifica a existência. Sentem-se mais vivas com sua penúria emocional do que usufruindo dessa tal de leveza que alguns alardeiam. Que leveza, o quê. Mulher séria é mulher contraída e obediente às leis que ela não inventou, mas respeita e teme. Ela não é louca de arriscar perder o controle sobre si própria. Reprimir nossas fantasias é uma amputação. A gente é o que a gente vive e também o que a gente delira, sonha, projeta, inventa, reconstrói, ousa ¿ verbos raramente praticados no nosso santificado dia-a-dia. Fantasiar não resume-se a imaginar uma cena de sexo no elevador. É imaginar-se apartado do cotidiano conhecido, vivendo emoções mais arrebatadas, sendo uma pessoa totalmente diferente do que se é. Por que só é tolerado no carnaval? Lantejoula, paetê, purpurina, maquiagem, pouca roupa, cores fortes: a gente tem tudo isso em estoque, nem precisa de produção. Basta fechar os olhos e enxergar para dentro. Há milhares de possibilidades de sensações a serem desfrutadas sem prejuízo algum para os outros ou para nós mesmos. É o mínimo que a gente merece depois de tantos anos de, digamos, trabalhos forçados. Passamos a vida inteira cumprindo o que esperam de nós, respeitando os sinais de trânsito, pagando os impostos em dia, decorando senhas, sendo gentis, solidários, pacientes, chegando pontualmente ao serviço, sendo ótimos pais, ótimos filhos, fazendo a casa funcionar, economizando centavos, cuidando da higiene, ouvindo desaforos e grosserias de quem não nos compreende, e sem esboçar reação alguma, tudo para contribuir com a paz no mundo. Levantamos todo santo dia com disposição: da cama pro banho, do banho pro trabalho, dia após dia sem exaurir-se, porque faz parte da vida seguir as regras e ser um sujeito decente, e não há nada de errado com isso ¿ mas não há só isso. E o nosso lado marylin monroe, pitbull, al capone, serial killer, james dean, sharon stone, viking, cinderela, michael moore? Tudo o que nos fascina, horroriza e diverte: por que não experimentar sem sair do lugar? Fantasiar é inofensivo, saudável e de graça. Ajuda a perder peso, e não a perder o controle. Muito pelo contrário: quem tem medo do próprio pensamento é que já está comprometido.






Martha Medeiros - Jornal O Globo - 06/02/2005

sexta-feira, 22 de junho de 2007

Quero um dia

Quero, um dia,
poder dizer às pessoas
que nada foi em vão...
que o amor existe,
que vale a pena se doar
às amizades e às pessoas,
que a vida é bela sim,
e que eu sempre dei o melhor de mim.
..e que valeu a pena!!!

Mário Quintana


quarta-feira, 20 de junho de 2007

Soneto do Orfeu


São demais os perigos desta vida
Para quem tem paixão, principalmente
Quando uma lua surge de repente
E se deixa no céu, como esquecida.
E se ao luar que atua desvairado
Vem se unir uma música qualquer
Aí então é preciso ter cuidado
Porque deve andar perto uma mulher.
Deve andar perto uma mulher que é feita
De música, luar e sentimento
E que a vida não quer, de tão perfeita.
Uma mulher que é como a própria Lua:
Tão linda que só espalha sofrimento
Tão cheia de pudor que vive nua

(Vinicius de Moraes)


.


.

terça-feira, 19 de junho de 2007

Martha...adoro ela!!!!


"Gaste seu amor.
Usufrua-o até o fim.
Enfrente os bons e os maus momentos,
passe por tudo que tiver que passar,
não se economize.
Sinta todos os sabores que o amor tem,
desde o adocicado do início até o amargo do fim,
mas não saia da história na metade.
Amores precisam dar a volta ao redor de si mesmo,
fechando o próprio ciclo.
Isso é que libera a gente para ser feliz de novo."


Martha Medeiros -
.

.

.


..."Na loucura dos meus dias
vou conseguindo me fazer ver
Que eu preciso de alguém que me entenda
e que eu consiga entender;
Olhar pra frente e fazer planos
deixar pra traz o que me magoou
me dê a mão venha comigo sempre me aceite
simplesmente como eu sou”...

N. Reis -
.